Secretário dos EUA diz que sanções ao Irã abrem portas a isolamento

Lima, 14 abr (EFE).- O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, disse hoje no Peru que uma nova resolução da ONU para ampliar as sanções ao Irã abriria as portas para que outros países e organizações adotem, de maneira individual, medidas para isolar ainda mais o regime dos aiatolás.

EFE |

Gates, em visita oficial a Lima, afirmou em entrevista coletiva que "tudo parece indicar" que o Governo chinês, que anteriormente tinha se mostrado reticente à imposição de novas sanções, "quer apoiar a resolução".

O secretário disse ver "um progresso na resolução", ao se referir ao acordo entre os presidentes dos EUA, Barack Obama, e da China, Hu Jintao, para cooperar no assunto.

Os EUA promovem no Conselho de Segurança da ONU - com oposição do Brasil - uma quarta rodada de sanções ao Irã por seu programa nuclear, que incluiria mais restrições econômicas e financeiras.

Teerã insiste que se trata de um programa nuclear civil com fins pacíficos, embora Washington considere que o objetivo final é desenvolver armas atômicas.

Para o secretário de Defesa americano, o importante é "o isolamento do Irã do resto do mundo" e que a resolução se torne uma "nova plataforma para que os países e organizações, individualmente, imponham sanções específicas e mais estritas" que a própria medida da ONU. EFE watt/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG