Secretário descarta casos de porcos infectados com gripe suína nos EUA

Washington, 28 abr (EFE).- O secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Tom Vilsack, disse hoje que não foi detectado nenhum caso de porco infectado por gripe suína no país, e advertiu contra o protecionismo, ao ressaltar que o vírus não pode ser transmitido por consumir carne de porco.

EFE |

"Não existe sinal de que algum porco nos EUA tenha sido infectado", disse em entrevista Vilsack, que insistiu em que é "totalmente seguro consumir porco dos EUA".

O Secretário de Agricultura insistiu em que as medidas adotadas para restringir as importações de carne suína americana não respondem a qualquer evidência científica e poderiam levar a "sérias restrições comerciais".

Os EUA produzem cerca de 10,4 bilhões de quilos de carne suína por ano.

Além de EUA e México, a gripe suína afetou também Israel, Nova Zelândia, Canadá, Espanha, Grã-Bretanha e Costa Rica.

No total, há mais de 100 casos confirmados ao redor do mundo e uma longa lista de ocorrências suspeitas. EFE tb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG