Brasília, 27 fev (EFE).- O secretário de Saúde de Porto Alegre, Eliseu Santos, foi assassinado a tiros na sexta-feira à noite, crime que as autoridades suspeitam possa ter motivação de vingança, informaram hoje fontes oficiais.

Santos, de 63 anos, foi morto por vários homens que dispararam quando ele saia de uma igreja e entrava em seu automóvel.

O secretário de Saúde, que estava armado, chegou a revidar ao ataque dos agressores e teria conseguido ferir um deles, conforme informou a Polícia.

Há dois meses, Santos denunciou que estava recebendo ameaças de morte, que poderiam estar vinculadas a sua decisão de não renovar um contrato com uma empresa de segurança que era responsável pela vigilância dos prédios públicos de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. EFE ed/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.