Secretário de Estado britânico critica Líbano por rearmamento do Hisbolá

Beirute, 6 ago (EFE).- O secretário de Estado para Assuntos Exteriores do Reino Unido, Ivan Lewis, criticou hoje o Líbano por um suposto rearmamento do grupo xiita Hisbolá que, segundo ele, vai contra as resoluções das Nações Unidas.

EFE |

Lewis, que chegou ontem ao país árabe em visita oficial, denunciou diante da imprensa o suposto rearmamento do Hisbolá, de acordo com o jornal britânico "Times".

Segundo o relatório do jornal londrino, a organização liderada por Hassan Nasrallah conta com 40 mil foguetes próximos à fronteira com Israel, que seriam capazes de alcançar Tel Aviv.

"As tentativas de rearmamento do Hisbolá vai contra a resolução 1701", denunciou Lewis. A resolução determinou o fim dos enfrentamentos entre Israel e o Hisbolá em 2006, que deixaram mais de 1.200 mortos em 34 dias.

A resolução estabeleceu um embargo de armas às milícias libanesas e estrangeiras, assim como a ampliação da Força Interina da ONU no Líbano (Finul).

Por sua parte, o ministro de Exteriores libanês, Fauzi Saluj, afirmou que seu país não recebeu até agora "nenhuma prova" sobre contrabando de armas destinadas ao Hisbolá.

Declarou que se trata de "um assunto interno do Líbano" que deve ser resolvido na "mesa de negociações" entre os líderes locais.

O secretário de Estado britânico se reuniu também com o presidente do Líbano, Michel Suleiman, a quem expressou a disposição de seu país de ajudar na reconstrução do Líbano.

"A Grã-Bretanha acredita que as reformas políticas e econômicas são importantes para garantir um futuro político ao Líbano", declarou. EFE ks-jrg/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG