Bogotá, 19 nov (EFE).- O Tratado de Livre-Comércio (TLC) com a Colômbia é a prioridade mais alta que tem o presidente de EUA, George W.

Bush, no que lhe resta de mandato, afirmou o secretário de Comércio americano, Carlos Gutiérrez.

Em entrevista publicada hoje no jornal "El Espectador", o secretário assinalou que esta é uma semana crucial para a Colômbia no Congresso dos Estados Unidos.

"O presidente (Bush) disse a (presidente eleito Barack) Obama que a Colômbia é a prioridade mais alta no restante de seu mandato, mas até não recebemos nenhum sinal positiva que nos indique que eles estão dispostos a considerá-la igual. Os sindicatos seguem se opondo", indicou.

Precisamente, a maioria democrata no Congresso se negou a aprovar o TLC, que foi assinado por ambos os países em novembro de 2006, pela violência contra os sindicalistas na Colômbia.

Gutiérrez acrescentou que os democratas estão cometendo um "grande erro" ao não aprovar o TLC entre os dois países e destacou que nos próximos dias a União Européia (UE) iniciará negociações para um acordo com a Colômbia.

"Esta é a semana mais importante e o presidente Bush reiterou a necessidade do TLC com a Colômbia. Esperamos que os democratas o entendam", acrescentou.

A porta-voz da Casa Branca, Dana Perino, disse na segunda-feira que Bush espera que o Congresso vote nos próximos dias o tratado.

"Pedimos ao Congresso que, se querem ajudar a economia e a criação de empregos em nosso país, aprovem os tratados de livre-comércio", disse Perino.

O Congresso iniciou esse dia uma sessão pós-eleitoral abreviada, conhecida em inglês como "lambe duck", na qual se deve o debate, sobretudo, de um plano de resgate da indústria automotiva e a possibilidade de um segundo programa de estímulo econômico. EFE fer/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.