Londres, 14 out (EFE) - O secretário de Estado de Segurança do Reino Unido, Alan West, afirmou hoje que as autoridades britânicas estão investigando outro complô terrorista de importância. A autoridade fez o alerta em um comparecimento perante a Câmara dos Lordes, um dia depois que o Governo britânico voltou atrás em seus planos de estender de 28 a 42 dias o prazo máximo de detenção sem acusações de suspeitos de terrorismo após sofrer uma esmagadora derrota na Câmara Alta. A ameaça é enorme, disse o secretário de Estado de Segurança durante um debate na Câmara dos Lordes sobre as novas leis antiterroristas. Ele destacou ainda as medidas iniciadas para conseguir que o país esteja mais seguro, mas não totalmente seguro, reconheceu, assim como a proteção obtida nos fornecimentos de água, os metrôs e as comunicações. Fizemos tudo o que precisávamos fazer, mas a ameaça está sendo construída. Estão sendo construídas conspirações complexas, assegurou.

Atualmente, o nível de alerta por ameaça terrorista no Reino Unido é "severo", o segundo mais grave e que quer dizer que um ataque terrorista no Reino Unido é "muito provável".

Em discurso no ano passado, o responsável do serviço de contra-espionagem britânico MI5, Jonathan Evans, alertou que as forças de segurança tinham identificados no Reino Unido duas mil pessoas que representavam uma ameaça direta para a segurança nacional por ligações com o terrorismo.

O porta-voz de Interior da oposição conservadora, Dominic Grieve, qualificou as declarações de West de "temerárias em grau máximo".

Já um porta-voz do Ministério do Interior disse que o Governo sempre deixou claro que há "muitos complôs, pessoas e grupos sob investigação". EFE ep/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.