Seca causa conflitos e mortes no Quênia

Uma das piores secas das últimas décadas está causando sérios problemas para as comunidades e os animais do norte do Quênia. Ao menos 32 pessoas morreram em conflitos por água e terras na semana passada, e líderes locais dizem que vai haver mais violência.

BBC Brasil |

No distrito de Samburu, pelo menos 24 elefantes morreram de fome ou foram mortos a tiros por caçadores em busca de comida.

"A situação está terrível, certamente é a pior dos 12 anos em que estou aqui. Se não chover em outubro e novembro, a crise vai ser total. Eu não consigo nem imaginar as consequências", diz Ian Douglas Hamilton, da organização de defesa dos elefantes Save the Elephants.

David Daballen, também da Save the Elephants, diz que normalmente os animais são mortos para que se retirem as presas de marfim, mas que nas carcaças encontradas recentemente, as patas e tromba também foram cortadas para serem usadas como alimento.

Muitos bois e vacas também estão morrendo de sede e de fome, o que pode se tornar uma catástrofe em comunidades que dependem do gado para sobreviver.

Leia mais sobre Quênia

    Leia tudo sobre: quênia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG