Se reeleito, Ahmadinejad quer discutir com EUA na ONU

Teerã, 25 mai (EFE).- O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, propôs hoje ao chefe de Estado americano, Barack Obama, iniciar um debate na ONU sobre as raízes dos problemas do mundo, caso seja reeleito pelos iranianos no próximo dia 12 de junho.

EFE |

Em coletiva de imprensa em Teerã, o presidente rejeitou também negociar com as grandes potências seu polêmico programa nuclear e ressaltou que qualquer diálogo deve ser feito dentro da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

"Se eu for reeleito, voltarei a convidar Obama a debater na ONU as raízes dos problemas do mundo. São necessárias mudanças fundamentais, mas a maior mudança deve ser na forma como as grandes potências tentam comandar o mundo", afirmou o presidente.

Perguntado sobre o que poderia oferecer em um fórum como as Nações Unidas, onde o tempo é limitado, Ahmadinejad contou que diria a Obama que deve mudar as linhas da política externa americana.

"A política é errônea. Eles devem renunciar ao expansionismo e ao colonialismo. Agora cometem o mesmo erro que o Paquistão. Devem abandonar suas torres de marfim e reconhecer os outros com respeito", afirmou.

O líder conservador reiterou que o processo de aproximação aos EUA não começará antes das eleições de junho e precisou que, em todo caso, o programa nuclear ficará fora de debate.

"Nossas conversas se centrarão unicamente na cooperação sobre como dirigir as questões internacionais", afirmou. EFE jm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG