Se ONU criou Israel, deve criar Estado palestino, diz Lula

Brasília, 31 mar (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que se a ONU teve a força necessária para criar o Estado de Israel, deve tê-la também para aceitar a criação de um Estado palestino.

EFE |

"O mundo não pode aceitar a supremacia de um Estado sobre outro", declarou Lula durante o ato de despedida dos dez ministros que deixam o Governo para disputar as eleições de outubro.

Lula sustentou que, no caso do Oriente Médio, persiste a ideia que "só os Estados Unidos ou a Europa podem conseguir a paz", mas apontou que "não o fizeram" e, por isso, decidiu oferecer o Brasil como mediador.

Segundo o presidente, é preciso reunir todos os atores do conflito na mesa de negociações e inclusive conversar com cada um deles, entre os quais citou o movimento islâmico palestino Hamas.

Lula deu como exemplo de sua política conciliadora sua capacidade de dialogar com personalidades tão distantes, como os presidentes dos EUA, Barack Obama, e da Venezuela, Hugo Chávez.

"Eu abraço Obama e abraço Chávez, porque um chefe de Estado se relaciona com outros chefes de Estado, embora muitos pensem que deva ser diferente", afirmou.

Lula também reiterou sua posição em favor de uma ampla reforma das Nações Unidas ao argumentar que a organização "deve representar o mundo do século XXI e não o da década de 40".

Segundo Lula, deve haver "mais países com poder de decisão" e a ONU não pode se render "à supremacia dos que têm dinheiro" ou "dos que acham que são donos das decisões". EFE ed/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG