Scotland Yard se dispõe a ajudar na investigação de atentados em Mumbai

Londres, 27 nov (EFE).- O comissário-chefe da Scotland Yard, Ian Blair, disse hoje que os especialistas britânicos na luta antiterrorista estão dispostos a prestar ajuda aos colegas indianos que estão investigando os atentados cometidos na cidade indiana de Mumbai.

EFE |

Durante uma reunião, em Londres, com a associação de policiais da Scotland Yard, Blair expressou sua preocupação, porque, "aparentemente, foram marcados cidadãos do Reino Unido e dos EUA" como alvos, e acrescentou que "a Polícia Metropolitana está disposta a prestar a ajuda que for requerida" O comissário-chefe da Scotland Yard disse que o ocorrido em Mumbai lembra que "há uma grande ameaça do terrorismo internacional contra as grandes cidades".

A imprensa em Londres informou que os responsáveis pelos ataques contra vários hotéis de Mumbai buscaram, em seguida, cidadãos britânicos e americanos para tomá-los como reféns.

O prefeito de Londres, o conservador Boris Johnson, expressou hoje seu pesar pelas vítimas dos ataques, que qualificou de "terríveis e indiscriminados", e reiterou a oferta de ajuda da Polícia Metropolitana.

"Estou comovido e entristecido por tanta violência e terror", disse Johnson, e acrescentou que "Londres tem uma grande população indiana e vínculos históricos com esse país maravilhoso. Desejo oferecer o pesar da cidade e dar apoio neste momento difícil".

"Quero reiterar a oferta da Polícia Metropolitana para oferecer sua experiência", disse.

O Ministério de Assuntos Exteriores britânico recomendou hoje que seus cidadãos não viajem a Mumbai, a menos que seja absolutamente necessário, e pediu que os britânicos que estiverem na cidade indiana não saiam às ruas.

Fontes diplomáticas informaram hoje que sete britânicos ficaram feridos em Mumbai, mas não puderam precisar se as vítimas estão em estado grave. EFE vg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG