Scotland Yard oferece 1 mi de libras por pistas de ladrões de joias

Londres, 14 ago (EFE).- A Scotland Yard ofereceu hoje 1 milhão de libras (1,16 milhão de euros) de recompensa por pistas que levem aos autores do recente roubo de 40 milhões de libras (46,7 milhões de euros) em joias cometido em Londres.

EFE |

Dois homens armados assaltaram em 6 de agosto a joalheria Graff Jewellers, no bairro de Mayfair, centro da capital, no maior roubo de joias da história britânica.

Em nome das seguradoras afetadas, a empresa Tyler & Company ofereceu a recompensa por informações que ajudem a identificar, deter e processar os ladrões.

"Acho que é a maior recompensa oferecida por um crime deste tipo", disse hoje a detetive-chefe da Brigada Móvel da Scotland Yard, Pam Mace, que voltou a pedir a colaboração popular para capturar os bandidos.

A Polícia tinha informado mais cedo que apreendeu uma arma de fogo aparentemente relacionada com a investigação.

Na quarta-feira, as forças da ordem disseram que um homem tinha sido detido sob suspeita de ter participado do planejamento do assalto.

O suspeito, de 50 anos, foi preso em Ilford, leste da capital britânica, na segunda-feira, mas foi posto em liberdade condicional após pagar fiança.

O assalto, cuja quantia supera as 23 milhões de libras (cerca de 27 milhões de euros) roubadas do mesmo estabelecimento em 2003, representa o segundo maior roubo cometido na história do crime no Reino Unido.

Vestidos de terno e gravata, os criminosos assaltaram a Graff Jewellers de Mayfair a mão armada na última quinta-feira. Na terça-feira, a Polícia divulgou imagens do ocorrido registradas pelas câmeras de vigilância.

Os ladrões - dois homens de mais de 30 anos, com sotaque londrino e descritos como "muito perigosos" pela Polícia - chegaram à loja, localizada na rua New Bond Street, em um táxi preto e ameaçaram os funcionários.

Os assaltantes deram um tiro para baixo ao fugir da joalheria com 43 artigos de luxo, mas ninguém ficou ferido, e foram embora em vários automóveis de forma sucessiva, pois primeiro entraram em um BMW, que trocaram depois por um Mercedes prateado.

Os ladrões ainda usaram um terceiro veículo, possivelmente um Ford Galaxy negro ou um Volkswagen Sharan, antes que seu rastro se perdesse pelas ruas de Londres.

Segundo a Polícia, o assalto à Graff é o segundo maior roubo da história do Reino Unido, depois do cometido por uma quadrilha que, em 2006, levou 53 milhões de libras (cerca de 62 milhões de euros) de um armazém da empresa de segurança Securitas em Kent, no sul da Inglaterra. EFE pa/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG