Schwarzenegger suspende obras e despede 20 mil na Califórnia

SACRAMENTO - A falta de consenso entre os políticos da Califórnia obrigou o governador Arnold Schwarzenegger a despedir 20 mil funcionários públicos e a congelar diversos projetos de infraestrutura.

EFE |

O plano orçamentário que foi apresentado às duas câmaras legislativas do Estado neste fim de semana, incluindo grandes cortes, impostos e empréstimos, segue estagnado no Senado porque legisladores do partido Republicano -portanto, correligionários do governador- se recusam a aprová-lo.

Segundo estabelece a Constituição, a aprovação de um plano de despesa pode ocorrer somente com o voto de uma super maioria no Legislativo, que neste ano dependeria do voto de todos os membros democratas e de mais três republicanos em cada câmara.

"O governador não tem outra saída e, devido à falta de um orçamento, vai ter que enviar estas notificações", confirmou à Agência Efe Francisco Castillo, porta-voz do escritório de Schwarzenegger.

Das 20 mil notificações, Schwarzenegger espera eliminar cerca de 10 mil, cujos salários saem do Fundo Geral, para economizar US$ 150 milhões nos próximos 17 meses.

Além disso, a falta de um acordo orçamentário também congelará cerca de 276 projetos de infraestrutura através do estado.

Sob um custo de US$ 3,8 bilhões, as obras não podem ser financiados por falta de fundos estatais.

Leia mais sobre: Crise financeira

    Leia tudo sobre: califórnia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG