Gabbana em Milão - Mundo - iG" /

Scarlett Johansson assiste ao desfile da Dolce Gabbana em Milão

Roma, 2 mar (EFE).- As atrizes Scarlett Johansson, Eva Mendes e Elsa Pataky assistiram hoje ao desfile da Dolce & Gabbana na semana da moda de Milão, no qual os estilistas italianos mostraram uma coleção surrealista, muito centrada nos detalhes das peças.

EFE |

Domenico Dolce e Stefano Gabbana, que já apresentaram na sexta-feira passada, em Milão, suas propostas mais jovens para a mulher, mostraram hoje na passarela um barroco têxtil, com grandes laços, peles e vestidos plissados.

As atrizes não foram as únicas famosas a acompanhar o desfile da grife, pois a Dolce & Gabbana conseguiu atrair também a Milão, entre outras, a modelo Claudia Schiffer e a atriz Naomi Watts.

Tanta presença de celebridades não conseguiu, no entanto, distrair a atenção de um desfile no qual os estilistas não economizaram. A Dolce & Gabbana aposta em uma mulher muito carregada para o outono-inverno.

Luvas que se prolongam e se juntam à manga da peça, peles que sobem até o pescoço das mulheres e que parecem querer asfixiá-las são algumas das chaves de uma coleção que aposta no branco e no preto, com toques de fúcsia, dourado e bordô.

A principal novidade da D&G para o próximo outono-inverno são os ombros que os estilistas batizaram de "farfalla" ("borboleta"), que parecem se inflar até extremos insuspeitados e que oferecem a imagem de uma mulher com certo ar régio.

Essa inspiração de séculos passados é a que se manifesta também nas peles que, para a próxima temporada, sobem até o pescoço, cobrindo uma das partes do corpo humano mais expostas às inclemências do tempo.

Sapatos em forma de concha, quase sempre com salto cunha, e corais que fazem as vezes de botões são outros pequenos detalhes que a Dolce & Gabbana trouxe, em uma coleção que mostra, inclusive, o rosto de Marilyn Monroe em alguns vestidos.

A Fendi aposta em uma coleção com reminiscências medievais, com túnicas e tons que vão da cor grafite ao tabaco.

Os dourados são, no entanto, a grande proposta do britânico John Richmond para a próxima temporada outono-inverno, cor que o estilista soube combinar com o preto e o branco para uma mulher que hoje usou topete sobre a passarela de Milão.

A grife Max Mara optou pelo marrom e preto como cores-chave, em uma coleção que propõe casacos longos que estilizam a silhueta, sempre com uma combinação pura de cores que não deixa espaço para atrevimento: preto com preto e marrom com marrom. EFE mcs/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG