Sauditas pedem punição para homem que falou de vida sexual na TV

Um cidadão saudita que se vangloriou de suas conquistas sexuais em uma entrevista para um canal de televisão libanês poderá ser preso ou chicoteado. Mazen Abdul Jawad deu uma entrevista ao canal de televisão LBC, em um programa chamado Red Lines (Linhas Vermelhas, em tradução livre), que trata de tabus do mundo árabe.

BBC Brasil |

De acordo com o editor da BBC para assuntos do mundo árabe, Sebastian Usher, a Arábia Saudita é a sociedade mais conservadora e discreta entre as sociedades árabes.

Se alguém desrespeita o severo código islâmico consumindo bebidas alcoólicas ou mantendo relações sexuais fora do casamento, poderá ser punido com prisão ou açoitamento.

Mesmo assim, estas regras são desrespeitadas por cidadãos locais e aqueles que vivem em outros países. No entanto, todos mantêm discrição a respeito do assunto e temem ser descobertos pelas autoridades.

Livros escritos recentemente no país falam sobre estes assuntos, mas é extremamente raro para um saudita falar publicamente sobre suas experiências sexuais.

Durante a entrevista, Jawad falou de sua vida sexual desde o início, aos 14 anos com uma vizinha e descreveu como ele continua a manter relações sexuais fora do casamento até hoje.

O saudita descreveu como usa o dispositivo bluetooth de seu telefone celular para encontrar mulheres sauditas. Autoridades religiosas do país já tentaram proibir o uso do dispositivo.

O público já registrou reclamações contra Mazen Abdul Jawad na Justiça e fóruns de discussão na internet estão cheios de condenações ao comportamento do saudita.

Jawad já pediu perdão em publico, chorando, e afirma que está pensando na possibilidade de processar o canal LBC por deturpar suas opiniões.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG