Saudita é preso nos EUA acusado de planejar ataque terrorista

Segundo FBI, um dos alvos de jovem moradora do Texas era a casa do ex-presidente americano George W. Bush

iG São Paulo |

Um cidadão saudita de 20 anos que vive no Texas foi detido pela polícia americana acusado de planejar ataques terroristas nos Estados Unidos. De acordo com o FBI, a casa do ex-presidente George W. Bush em Dallas era um dos possíveis alvos de Khalid Ali-M Aldawsari.

O FBI passou a monitorar o jovem no início do mês, quando uma empresa da Carolina do Norte informou ao governo que um homem tinha pedido cinco litros de ácido fênico, material químico que pode ser usado para fazer explosivos. A investigação descobriu que ele já tinha recebido grande quantidade do mesmo material em dezembro.

Durante uma busca no apartamento do saudita, o FBI disse ter encontrado um diário no qual escrevia "mensagens extremistas" como: "agora, após dominar o inglês, aprender a construir explosivos e planejar continuamente como atacar os infiéis americanos, é hora da 'jihad' (guerra santa)".

O jovem também listava alguns "passos importantes" para seu plano, que incluíam obter uma certidão de nascimento americana, alugar vários carros e usar licenças diferentes para cada um, colocar bombas dentro deles e levá-los aos alvos em horários de pico, para depois abandonar a cidade. Aldawsari comparecerá nesta sexta-feira a um tribunal federal para ouvir as acusações contra ele.

O jovem, que está nos EUA desde 2008 com visto de estudante, é aluno de um curso de administração na Universidade de South Plains, em Lubbock, no Texas.

A Justiça americana também alega que o saudita planejava adaptar um telefone celular para ser usado como detonador remoto e comprou, entre outras coisas, objetos necessários para a fabricação de bombas, incluindo uma máscara contra gases.

Além da casa do ex-presidente George W. Bush, Aldawsari supostamente também queria atacar 12 represas nos Estados americanos do Colorado e Califórnia.

Com BBC e AP

    Leia tudo sobre: Khalid Ali-M Aldawsarieuaterrorismogeorge w. bush

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG