Um satélite comercial americano foi destruído após uma colisão no espaço com um satélite militar russo fora de serviço, um acidente pouco comum, anunciaram a empresa Iridium, dona do satélite americano, e as autoridades russas.

O impacto dos dois satélites criou duas nuvens de escombros que estão sendo observadas nesta quinta-feira pelos analistas da Nasa, a agência espacial americana.

De acordo com a Nasa, os riscos de que a Estação Espacial Internacional (ISS) sofra o impacto de alguma das duas nuvens são pequenos.

A empresa Iridium, com sede em Bethesda (Maryland), informou ter perdido um satélite operacional após um choque na terça-feira com um satélite russo fora de serviço, no que considerou um dos primeiros acidentes graves deste tipo no espaço.

"Houve uma colisão em 10 de fevereiro de 2009, a quase 800 km de altitude entre um satélite Iridium-33 e um satélite militar russo Kosmos-2251", declarou o comandante das forças espaciais russas, general Alexander Yakushin, citado pela agência Interfax.

O general Yakushin informou que o satélite russo foi colocado em órbita em 1993, mas que o aparelho estava fora de uso desde 1995.

Este tipo de colisão a centenas de quilômetros da Terra é "extremamente raro" e "muito pouco provável", destacou a Iridium.

A empresa explicou que adotará "as medidas necessárias para substituir o satélite danificado". A Iridium, que possui uma frota de 66 satélites de telecomunicações, informou que o acidente não foi provocado por uma eventual falha de seu satélite.

A perda pode gerar um prejuízo limitado, concluiu a empresa.

mlm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.