Satélite europeu GOCE é lançado com êxito para medir a gravidade da Terra

O satélite europeu GOCE foi lançado com sucesso, nesta terça-feira, da base russa de Plessetsk (norte), com a missão de melhorar o estudo das correntes marítimas, dos movimentos tectônicos e da atividade dos vulcões, além da previsão de terremotos, informou em Moscou o centro espacial Jrunichov.

AFP |

"O satélite foi lançado como estava previsto às 14H21 GMT", destacou uma porta-voz do centro.

Com lançamento adiado diversas vezes, é o primeiro de uma nova série de sete satélites científicos de observação da Terra da Agência Espacial Europeia (ESA).

O lançamento havia sido adiado pela quinta e última vez na segunda-feira devido a um problema técnico em Terra, não no satélite.

GOCE é o acrônimo em inglês da Missão de Estudo da Gravidade e da Circulação Oceânica em Regime Estável.

"Acabamos de receber a confirmação da separação do GOCE" do lançador Rockot, um míssil intercontinental SS-19 transformado, declarou à tarde um dirigente da Agência Espacial Europeia (ESA).

Com 1.100 kg de peso e 5 metros de comprimento, em forma de flecha, o GOCE seguirá órbita muito baixa, a 260 km de altitude, usada normalmente por militares para operações de espionagem.

Disporá de um motor iônico que lhe permite retificar sua trajetória para compensar a desaceleração devida ao atrito com a atmosfera residual da Terra.

O GOCE está equipado com seis acelerômetros ultrassensíveis para medir variações do campo gravitacional terrestre com extrema precisão.

Ele traçará um mapa de alta resolução da forma do globo terrestre, que não é perfeitamente esférico e registra uma repartição desigual de massas tanto em sua superfície como em seu interior.

A gravidade, que é mais forte nos polos que no Equador, também varia em função da composição da crosta terrestre (litosfera), dos movimentos tectônicos, responsáveis pelos tremores, e dos movimentos do magma, que desencadeia a atividade vulcânica.

Com os dados de referência levantados pelo GOCE, os cientistas poderão identificar melhor o impacto da gravidade nas correntes oceânicas e no nível dos mares, fundamentalmente para a compreensão da evolução do clima do planeta.

O GOCE é o primeiro de uma nova série de sete satélites de observação da Terra da ESA.

Um total de 45 empresas europeias, lideradas pelo grupo franco-italiano Thales Alenia Space, participaram de sua construção.

vl-/lm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG