Sarkozy tenta conter polêmica sobre projeto de arquivo policial

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, se viu obrigado nesta quarta-feira a moderar o alcance de um projeto de arquivo policial diante da reação contrária provocada pela intenção de registrar dados privados de centenas de milhares de pessoas a partir dos 13 anos.

AFP |

Durante o conselho de ministros semanal, o chefe de Estado pediu ao governo "coerência" e "sangue frio", mas insistiu na necessidade de existência do arquivo.

O presidente Sarkozy solicitou à ministra do Interior, Michèle Alliot-Marie, que abra "rapidamente uma negociação" sobre o projeto, que deve ser acompanhado de medidas para "proteger as liberdades".

O arquivo, chamado "Edvige" por "Exploração documental e valorização da informação geral", foi creado por um decreto publicado em 1º de julho e estará a cargo da Direção Central de Segurança Pública.

Com o "Edvige", o governo poderá fichar "indivíduos, grupos, organizações que, em razão da atividade individual ou coletiva, são suscetíveis a atentar contra a ordem pública", afirma o decreto que criou o arquivo.

bur/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG