Presidente francês foi questionado sobre gravides de mulher na coletiva final da reunião do G8

Carla Bruni, mulher do presidente francês, Nicolas Sarkozy, é vista durante encontro do G8 em Deauville, França
AP
Carla Bruni, mulher do presidente francês, Nicolas Sarkozy, é vista durante encontro do G8 em Deauville, França
A " confirmação visual " da gravidez de Carla Bruni tornou-se uma das notícias mais comentadas da cúpula do Grupo dos Oito (G8, que reúne os países mais industrializados do mundo), apesar dos esforços de Nicolas Sarkozy de se desviar de todas as perguntas sobre o tema.

"Parabenizo-a por ser italiana", respondeu enigmaticamente o presidente francês à jornalista que perguntou se esperavam menino ou menina, durante a coletiva final do encontro dos chefes de Estado e governo dos sete países mais industrializados mais a Rússia.

Nem o argumento de que os italianos estão ansiosos para saber mais sobre o estado de sua compatriota e primeira-dama da França convenceu o governante.

Na quinta-feira, a aparição de Carla Bruni-Sarkozy com um vestido folgado e seus gestos mostrando que acariciava a barriga enquanto conversava com outras primeiras-damas e com a chanceler alemã, Angela Merkel, deixaram poucas dúvidas sobre sua gravidez, ainda não confirmada oficialmente .

Quando em seguida um jornalista perguntou a Sarkozy como estava sua mulher, ele se limitou a responder que havia acabado de falar com ela por telefone, que estava bem e que da próxima vez mandaria lembranças suas.

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.