Sarkozy se irrita e chama jornalistas de 'pedófilos'

Ataque de presidente francês foi resposta a perguntas sobre acusações de corrupção, em cúpula da Otan da semana passada

iG São Paulo |

Os principais sites do mundo repercutiram nesta quarta-feira as declarações do presidente francês Nicolas Sarkozy à imprensa na sexta-feira passada, durante a reunião de cúpula da Otan em Lisboa, quando o chefe de Estado teria chamado jornalistas de "pedófilos", mostrando sua irritação quanto à cobertura da imprensa sobre as suspeitas de corrupção na venda de três submarinos ao Paquistão, em 1994.

AP
Suspeitas de corrupção dizem respeito a período em que Sarkozy era ministro do Orçamento (23/11/2010)
Ao ser perguntado sobre as comissões pagas pela França em 1994 ao Paquistão, em troca do contrato comercial, o presidente francês disse: "Amigos pedófilos, até amanhã!", exclamou ao despedir-se dos jornalistas, encerrando uma entrevista.

Enquanto o L'Express disse que Sarkozy perdeu a paciência durante o encontro e atacou repórteres, a edição online do New York Times diz que Sarkozy se despediu dos jornalistas com agressão. Na quarta-feira ainda, o jornal francês Libération publicou um áudio sobre a resposta agressiva do presidente francês.

Suspeitas

De acordo com as suspeitas que irritaram Sarkozy, parte do dinheiro no acordo com o Paquistão teria voltado à França em 1995 a título de "comissões ilegais" para financiar a campanha presidencial do então primeiro-ministro Edouard Balladur. Na época, Sarkozy era o porta-voz da campanha e ministro do Orçamento.

O contrato também estaria ligado a um atentado em maio de 2002, em Karachi, que teria custado a vida a 15 pessoas, entre elas 11 empregados franceses da Direção de Construções navais que trabalhavam na fabricação de submarinos.

Uma das pistas da investigação sugere que o atentado poderia ter sido cometido em represália à paralisação da entrega pela França de comissões sobre o contrato, após a eleição de Jacques Chirac em 1995. As suspeitas contra personalidades da direita por este caso foram lançadas pelo ex-primeiro-ministro Dominique de Villepin.

A presidência francesa ainda não se pronunciou sobre a irritação do presidente francês com os jornalistas.

*Com AFP

    Leia tudo sobre: nicolas sarkozyfrançajornalistaspedófilos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG