Sarkozy se diz satisfeito com detenção de dirigentes da ETA

Paris, 21 mai (EFE).- O presidente francês, Nicolas Sarkozy, se mostrou hoje satisfeito com a detenção, na França, de dirigentes do grupo separatista basco ETA.

EFE |

Na noite de terça-feira, a Polícia deteve em um apartamento de Bordeaux (sudoeste francês) Javier López Peña - conhecido como "Thierry" e considerado o líder da ETA - juntamente com outros três supostos integrantes do grupo, Ainhoa Ozaeta Mendikute, Igor Suberbiola e Jon Salaberría.

Os quatro, que passaram a noite na delegacia de Bordeaux, foram levados hoje, sob fortes medidas de segurança, de volta ao apartamento onde foram detidos, para presenciar a revista do local.

Segundo um comunicado divulgado pelo Palácio do Eliseu, Sarkozy classificou como "êxito importante" a detenção de altos dirigentes da ETA que há anos fugiam da Justiça, e que utilizam o território francês como "retaguarda para suas ações criminosas na Espanha".

O presidente francês parabenizou os policiais, guardas e magistrados por sua "eficácia" na hora de prender os ativistas.

Sobre as detenções, o presidente se disse satisfeito com "o desmantelamento de redes de financiamento de organizações fundamentalistas que visam cometer atentados cegos e mortíferos".

"A França está decididamente comprometida na luta contra todas as ameaças terroristas, e que possam atentar contra sua integridade e a segurança de nossos concidadãos. Cada um deve ser consciente da importância do combate feito pelos serviços franceses nesse âmbito", afirmou.

"Os sucessos obtidos nas operações mostram ao mesmo tempo o compromisso de policiais, guardas e magistrados franceses, e a pertinência de uma cooperação internacional, além da vigilância necessária que deve ser mantida para a proteção dos valores e interesses vitais da França", indicou o Palácio do Eliseu. EFE al/ev/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG