Sarkozy recebe alta de hospital militar de Paris

Paris - O presidente francês, Nicolas Sarkozy, deixou esta manhã o hospital militar de Paris onde foi internado no domingo após sofrer uma lipotimia quando praticava esporte.

EFE |

Sarkozy, que saiu pouco depois de 11h (6h de Brasília) o hospital Val-de-Grâce de Paris acompanhado da esposa, Carla Bruni, sorriu para os funcionários reunidos na porta do centro médico.

O presidente francês, que vestia uma roupa azul, subiu em um carro oficial e abandonou o recinto hospitalar, em frente ao qual havia dezenas de jornalistas.

AP

Sarkozy deixa hospital ao lado da mulher

O Palácio do Eliseu, sede da Presidência francesa, informou que Sarkozy sofreu no domingo uma lipotimia de esforço, mas sem perder a consciência quando praticava esporte.

Em comunicado, ressaltou que o exame médico mostrou que o incidente ocorrido enquanto corria "não tem nenhuma causa cardiológica" e "nenhuma consequência cardiológica".

Os outros exames feitos (de sangue, um electroencefalograma e uma ressonância magnética cerebral) deixaram claro que a indisposição não tem "nem causa nem consequência neurológica ou metabólica", acrescentou a Presidência.

O diagnóstico é "um mal-estar lipotímico de esforço pelo forte calor e sem perda de consciência, em um contexto de cansaço vinculado a uma forte carga de trabalho", informou.

Os médicos, que não prescreveram nenhum tratamento, aconselharam Sarkozy a descansar por "vários dias".

Por isso, além dos atos que faria hoje, foi adiada a visita prevista para amanhã ao Mont-Saint-Michel, no litoral noroeste da França.

Leia mais sobre: Sarkozy

    Leia tudo sobre: carla brunifrançasarkozy

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG