Sarkozy quer equilibrar as contas da saúde da França até 2011

Paris, 18 set (EFE).- O presidente francês, Nicolas Sarkozy, estabeleceu hoje como objetivo sanear as contas da saúde pública de seu país e conseguir o equilíbrio em 2011, para o que pediu o combate aos esbanjamentos, aos abusos e às fraudes.

EFE |

Em discurso sobre a política sanitária em Bletterans (nordeste do país), Sarkozy afirmou que "garantir o financiamento das despesas sanitárias é um desafio para amanhã que se enfrenta hoje" e que "para alcançar isto é necessário compromisso decidido de todos".

Acabar com um déficit que, segundo os cálculos oficiais, chegará este ano a cerca de 4,1 bilhões passa entre outras coisas pelo estabelecimento de penalizações mínimas para os defraudadores a partir do próximo ano, diz o chefe do Estado.

Sarkozy disse que cada hospital do país terá que divulgar informações como a percentagem de mortalidade ou a de infecções, como uma forma de se obrigar a analisar com atenção "as causas dos acidentes vinculados com o atendimento que concedem".

Também estabeleceu como meta que "em cada gabinete médico, em cada residência, a qualidade do tratamento das doenças crônicas dominantes (hipertensão arterial, diabetes, asma, assim como as anormalidades psiquiátrica e psicológica) esteja garantida pela aplicação de protocolos claros e conhecidos por todos". EFE ac/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG