Sarkozy propõe impulsionar processo de desarmamento nuclear mundial

Paris, 8 dez (EFE).- O presidente francês, Nicolas Sarkozy, preparou, em nome da União Européia (UE) - presidida pela França neste semestre - uma carta à ONU para propor o relançamento do processo internacional de desarmamento nuclear, revelou hoje o jornal Le Figaro.

EFE |

A carta, dirigida ao secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pretende gerar um debate em nível de chefes de Estado e de Governo sobre o desmantelamento de arsenais de armas atômicas, e contém sete iniciativas "concretas e realistas", segundo um techo do texto publicado pelo jornal francês.

"Não se trata de 'desinventar' a arma nuclear, nem de renunciar a nossa força de dissuasão, mas de fazer propostas pragmáticas para estabelecer um clima de confiança e de maior transparência", afirma uma fonte francesa citada pelo jornal.

O texto da mensagem precisa ser validado pelo Conselho de Assuntos Gerais da UE realizado hoje, em Bruxelas, o que dará força a esta carta, que insiste em que "a Europa já fez muito" pelo desarmamento nuclear, mas "está disposta a fazer mais, consciente de que sua segurança se beneficia da continuidade dos esforços globais" nesse sentido.

No centro desta iniciativa, está a conferência de exame sobre o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP), prevista para 2010, e o propósito de que sirva para relançar as negociações sobre desarmamento, desaceleradas desde os anos 80. EFE ac/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG