Sarkozy pede acordo rápido na UE sobre mudança climática

Bruxelas, 10 jul (EFE).- O presidente francês, Nicolas Sarkozy, pediu hoje que a União Européia (UE) alcance um acordo até o final do ano sobre as medidas de economia energética e o combate à mudança climática, a fim de ter armas para pressionar países como China e Índia.

EFE |

A Europa deve chegar "unida" após aprovar essas medidas às negociações da ONU pós-Kioto sobre a redução das emissões, "se não fizermos isso, não teremos nenhuma força" para fazer que os EUA, China e Índia façam os esforços que a UE rejeitou, disse Sarkozy ao plenário do Parlamento Europeu.

Por isso, Sarkozy pediu que os 27 países da UE aceitem o pacote sobre energia e mudança climática até o final do ano, e advertiu que, "se entrarmos em uma negociação Estado por Estado, não temos nenhuma possibilidade de ter êxito".

Sarkozy também insistiu em sua idéia de que a Europa defina um mecanismo para não impor regras a suas empresas e não exigí-las aos produtos de companhias estrangeiras, o que não seria, segundo ele, protecionismo, mas justiça.

O pacote de medidas sobre energia e mudança climática "é para nós uma prioridade absoluta", já que "a Europa deve mostrar o caminho" no plano internacional.

As outras prioridades que Sarkozy destacou para o semestre da Presidência francesa da UE são o pacto europeu de imigração, a potencialização da defesa européia e a manutenção da Política Agrícola Comum (PAC). EFE rcf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG