Dacar, 27 mar (EFE).- O presidente francês, Nicolas Sarkozy, deixou hoje Brazaville, capital da República Democrática do Congo (RDC), com destino a Niamey, capital do Níger, terceira e última etapa de uma viagem de 48 horas pela África Subsaariana, informam emissoras regionais captadas em Dacar.

Na sua visita a Brazaville, Sarkozy defendeu na quinta-feira uma "renovação" das relações entre a França e o continente africano, em discurso aos membros do Parlamento da RDC.

"Devemos definir juntos os termos de uma proximidade e uma familiaridade renovadas", disse Sarkozy, partidário de relações "livres das suspeitas e dos pesos do passado", em referência à colonização francesa na África.

Em Kinshasa, primeira etapa desta viagem, Sarkozy propôs ontem à República Democrática do Congo, Uganda, Burundi, Ruanda, Tanzânia e Quênia que trabalhem juntos para a estabilidade e desenvolvimento da região, em discurso perante o Parlamento.

O presidente francês elogiou a "valente iniciativa" da RDC de organizar uma operação conjunta com os militares ruandeses contra as guerrilhas instaladas no leste do país, que para ele foi "um novo impulso da cooperação regional" na zona dos Grandes Lagos africanos, assolada por décadas de guerras.

Sarkozy viaja acompanhado por uma delegação integrada pela ministra da Economia e Finanças, Christine Lagarde e cerca de dez empresários, que têm como missão reforçar as relações econômicas e comerciais com os três países que visitarão nesta viagem.

Em Kinshasa, a empresa nuclear francesa Areva assinou um acordo com o Governo local para buscar urânio no país, que também tem grandes reservas de diamantes, ouro, cobalto e cobre. EFE st/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.