O presidente da França, Nicolas Sarkozy, definiu nesta segunda-feira o México como o primeiro país da América Latina e pediu a seu governo que não se encerre em relações exclusivas, em alusão aos Estados Unidos.

Em discurso no Senado mexicano, como parte de uma visita oficial de 24 horas, Sarkozy opinou que o "México é um país com mais responsabilidade do que se possa pensar às vezes" em assuntos internacionais.

O México é a segunda economia regional depois do Brasil com ambos os países competindo pela liderança na América Latina.

Ambos, junto com a Argentina, fazem parte dos principais países emergentes a integrarem o Grupo dos 20, conformado também por nações mais industrializadas, e que se reunirá no dia 2 de abril em Londres.

Antes do encontro, em Londres, Sarkozy defendeu a "mudança do capitalismo para que seja de empresários, não de especuladores".

"Teremos que impor as mudanças em Londres", disse o presidente francês em sua alocução no Senado.

O México, que compartilha uma fronteira de 3.000 km com os Estados Unidos, destina a esse país quase 80% de seu comércio.

jg/ol/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.