Durante visita surpresa, presidente francês afirmou que cerca de 1 mil militares deixarão o país até o fim de 2012

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, anunciou nesta terça-feira, diretamente do Afeganistão , que até o fim de 2012 um quarto dos cerca de 4 mil militares franceses deixará o país asiático.

"Retiraremos daqui, no final de 2012, um quarto dos soldados, ou seja, 1 mil efetivos", disse Sarkozy, que se deslocou de surpresa ao Afeganistão na noite de segunda-feira.

O restante dos militares se concentrará na Província de Kapisa, disse o líder francês. Na segunda-feira, mais um militar francês morreu no Afeganistão, elevando para 64 o número de mortos entre os franceses desde 2001.

Sarkozy ficará no Afeganistão por apenas algumas horas, durante as quais está programado um encontro com o presidente do país, Hamid Karzai, segundo indicou o Le Parisien. O chefe do Estado francês já havia anunciado o calendário da retirada francesa horas depois de o presidente americano, Barack Obama, ter feito o mesmo, em 23 de junho .

Sarkozy discursa durante visita às tropas francesas em Tora, no Afeganistão
AFP
Sarkozy discursa durante visita às tropas francesas em Tora, no Afeganistão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.