Sarkozy diz que Rússia assinará trégua e deixará a Geórgia

Por James Mackenzie PARIS (Reuters) - O presidente russo, Dmitry Medvedev, disse na sexta-feira a seu colega francês, Nicolas Sarkozy, que Moscou assinará a trégua mediada por Paris e retirará suas tropas da Geórgia, segundo relato do governo da França.

Reuters |

O presidente da Geórgia, Mikheil Saakashvili, assinou o acordo na sexta-feira, antes da conversa entre Sarkozy e Medvedev.

'(O presidente russo) confirmou que também assinaria o acordo e que a Rússia respeitaria escrupulosamente os compromissos no acordo, notavelmente os relativos à retirada das forças russas', disse o gabinete de Sarkozy.

A Rússia está sob pressão internacional, especialmente dos EUA, para retirar as tropas enviadas há seis dias para impedir a Geórgia de retomar militarmente o controle da sua república separatista da Ossétia do Sul, que desde a década de 1990 goza de autonomia sob a proteção de Moscou.

Apesar de ter aceitado na terça-feira a trégua mediada pela França, a Rússia mantém as tropas na Geórgia.

Saakashvili disse que tanques do país vizinho ocuparam mais duas cidades no centro do país, e um correspondente da Reuters viu movimentação de blindados e helicópteros russos numa localidade a apenas 55 quilômetros de Tbilisi, a maior incursão desde o início do conflito.

REUTERS FE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG