Sarkozy diz que está bem e pretende descansar nas férias

Por James Mackenzie PARIS (Reuters) - O presidente da França, Nicolas Sarkozy, disse nesta quarta-feira que já se recuperou do mal estar que sofreu quando corria no fim de semana passado, mas admitiu que precisa descansar.

Reuters |

"Eu queria dizer ao povo francês que minha saúde está boa", disse Sarkozy a jornalistas no Palácio do Eliseu depois da sua última reunião ministerial antes de viajar para passar as férias com a esposa, Carla Bruni, numa mansão da Riviera.

Sarkozy já havia divulgado uma mensagem tranquilizadora pelo site de relacionamentos Facebook, mas não havia se manifestado verbalmente em público desde que foi hospitalizado, no domingo, após passar mal nos jardins do Palácio de Versalhes.

"Iremos com Carla e as crianças de férias para o sul da França, e teremos um período de tranquilidade", disse ele, acrescentando que no futuro tomará mais cuidado para não ultrapassar seus limites físicos, mas que não pretende parar de correr.

"Sou um ser humano. Tive uma crise de fadiga. Deveu-se à desidratação, ao calor, ao cansaço? Não sei. Gosto muito de esporte, os médicos dizem que é necessário que eu possa continuar, mas de maneira razoável", afirmou. "Sempre prestei atenção ao que como, e vou manter isso. Só preciso descansar."

Sarkozy não bebe, apenas ocasionalmente fuma charutos e sempre se orgulhou da sua boa saúde. Seu gabinete disse que o episódio não teve maiores consequências, e deve ser atribuído ao esforço excessivo e à forte carga de trabalho.

Seu porta-voz Luc Chatel disse a uma TV na quarta-feira que o presidente "está em boa forma, passa bem". "Ele fez uma bateria de exames e está em forma", acrescentou.

Sarkozy disse que, como presidente, "tem responsabilidades e tem de aceitá-las", mas admitiu que os últimos sete anos, primeiro como líder do partido UMP, e depois como chefe de Estado, têm sido "duros". "Não tem havido muito descanso", queixou-se.

Sarkozy passará três semanas na Cote d'Azur, na mansão familiar da primeira-dama, uma ex-modelo que é oriunda de uma dinastia industrial italiana.

A casa, no reservado promontório de Cap Negre, perto da localidade turística de Saint-Tropez, ficará conectada ao Eliseu durante as férias, mas Sarkozy deve manter um ritmo brando até que o gabinete volte do recesso, no fim de agosto.

A maioria dos ministros, conscientes da necessidade de um retorno repentino a Paris no caso de uma emergência, e preocupados em não tirarem férias suntuosas numa época de crise econômica, também se preparam para passar o recesso na França.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG