Sarkozy diz à Turquia que adesão à UE é diferente da UPM

Paris, 13 jul (EFE).- O presidente da França, Nicolas Sarkozy, disse hoje à Turquia que a União pelo Mediterrâneo (UPM), que ficará instituída hoje na cúpula em Paris, não é uma alternativa à adesão de Ancara à União Européia (UE).

EFE |

Sarkozy deixou claro que "são duas questões diferentes", afirmou um porta-voz do Palácio do Eliseu, após uma reunião entre o presidente francês e o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan.

O encontro aconteceu antes da Cúpula da UPM, que reúne esta tarde 43 países da União Européia, do sul do Mediterrâneo, Mauritânia e Jordânia, para a criação da União pelo Mediterrâneo, novo fórum de cooperação entre as duas margens desse mar.

A idéia da UPM, lançada pela França, onde a opinião pública e seus dirigentes se manifestaram contra a entrada da Turquia na UE, tinha causado inquietação em Ancara.

Erdogan pediu hoje a Sarkozy a abertura de novos capítulos na negociação da adesão sob a Presidência da UE, nas mãos da França desde 1º de julho e por todo o semestre.

Os dois líderes também falaram sobre a delicada situação interna na Turquia, onde a Corte Suprema deve decidir se o partido no poder deve se ajustar às normas da Constituição laica, e do papel de Ancara no processo de paz no Oriente Médio, segundo o Palácio do Eliseu. EFE ik/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG