Sarkozy defende presença de país sul-americano no Conselho de Segurança

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, questionou nesta sexta-feira como será possível corrigir os grandes problemas do mundo sem um país sul-americano ou africano como membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

AFP |

Ao abrir um encontro francófono em Quebec, no Canadá, Sarkozy disse que diante da crise financeira internacional, "é impossível imaginar a correção dos grandes problemas do mundo quando há um Conselho de Segurança sem um país da África (...) ou do continente sul-americano como membros permanentes".

O Conselho de Segurança da ONU é integrado atualmente por cinco membros permanentes (Estados Unidos, França, Rússia, Grã-Bretanha e China) e dez membros não-permanentes, com mandatos de dois anos.

O Brasil se apresenta como um candidato natural a representar a América do Sul em um futuro Conselho de Segurança ampliado.

npk/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG