Sarkozy critica duramente o grupo palestino Hamas

O presidente francês Nicolas Sarkozy criticou nesta terça-feira o grupo palestino islamita Hamas, que atualmente controla Gaza, ao declarar que a França não discute com terroristas.

AFP |

"O Hamas não tem razão ao agir como age. Não se cria a paz com terrorismo e não se discute com terroristas. Isso é válido para o Hamas e para todo os que se comportam da mesma forma", afirmou depois de uma reunião com o presidente palestino Mahmud Abbas.

"Eu digo aos nossos amigos palestinos: tornem-se mulheres e homens que, como o presidente Mahmud Abbas, têm um compromiso político e separem-se dos pensam que a violência pode resolver os problemas", acrescentou Sarkozy em coletiva de imprensa em Belém (Cisjordânia).

Sarkozy também defendeu que a criação de um Estado palestino é uma "prioridade" para a França e voltou a defender o fim da colonização judaica nos territórios ocupados por Israel.

"Disse aos nossos amigos israelenses: não se resolverá a injustiça infligida ao povo judaico criando as condições da injustiça para o povo palestino", declarou.

"A segurança de Israel não é negociável para a França, mas a criação de um Estado viável, democrático e moderno para os palestinos é uma prioridade para a França", acrescentou.

"A França pede o congelamento da colonização, inclusive em Jerusalém Oriental", declarou o presidente francês, ao concluir uma visita de três dias a Israel e Cisjordânia.

bur-ezz/fp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG