Sarkozy confirma que a França receberá um preso de Guantánamo

ESTRASBURGO - O presidente francês, Nicolas Sarkozy, afirmou nesta sexta-feira que seu país vai receber um preso da base de Guantánamo, que Washington fechará nos próximos meses.

Redação com AFP |

Indagado a respeito em Estrasburgo, junto ao presidente Barack Obama, Sarkozy respondeu: "A França só tem uma palavra. Sim, falamos do assunto. Sim, chegamos a um acordo e, sim, é lógico e coerente acolher um preso de Guantánamo", afirmou.

Obama anunciou em janeiro, ao assumir a presidência dos Estados Unidos, que a base de Guantánamo em Cuba, aberta por seu antecessor George W. Bush por motivo da luta contra o terrorismo, seria fechada até janeiro de 2010.

Muitos de seus presos poderão ser libertados ou enviados para seus países de origem, onde podem ser alvo de processos judiciais.

Vários países europeus já se ofereceram para receber esses detentos, como a Espanha e Portugual.

Reunião com Obama

Os presidentes dos Estados Unidos, Barack Obama, e da França, Nicolas Sarkozy, realizaram nesta sexta-feira uma reunião bilateral em Estrasburgo, na França, onde depois participarão da cúpula do 60º aniversário da Otan .

O presidente francês e sua mulher, Carla Bruni, receberam Obama e a primeira-dama americana, Michelle, no palácio de Rohan, sede de três dos mais importantes museus de Estrasburgo.

AP
Obama e Michelle se encontraram com Sarkozy e Carla Bruni
Obama e Michelle se encontraram com Sarkozy e Carla Bruni

Obama e Sarkozy abordaram os últimos preparativos para a cúpula, na qual o presidente americano pediu aos aliados uma maior colaboração no Afeganistão.

Também abordaram os resultados da Cúpula do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes) da quinta-feira em Londres para combater a crise econômica e que acordou a injeção de US$ 1 trilhão na economia mundial através do Fundo Monetário Internacional.

Após a reunião e uma pequena entrevista coletiva, Obama foi ao ginásio esportivo Rhenus Sport, para um encontro com jovens franceses.

Leia mais sobre Sarkozy

    Leia tudo sobre: sarkozy

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG