O presidente americano, George W. Bush, foi um aliado fiel, nem sempre fácil, mas fiel, declarou o chefe de Estado francês, Nicolas Sarkozy neste sábado em Washington, após o término da cúpula do G20.

O presidente francês admitiu a existência de alguns desentendimentos entre ele e Bush, mas disse que "não era nada demais, e é por isso que estamos todos juntos".

Na quinta e sexta-feira, Sarkozy havia criticado Bush por sua portura belicista em relação ao conflito na Ossétia do Sul, quando a Rússia invadiu a província separatista georgiana.

npk/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.