Sarkozy anuncia que França aumentará ajuda ao Afeganistão

Paris, 12 jun - O presidente da França, Nicolas Sarkozy, anunciou hoje que aumentará a ajuda do país ao Afeganistão, ao abrir a conferência internacional de apoio à reconstrução e desenvolvimento do país asiático.

EFE |

"A reconstrução está em andamento, e não é o momento de relaxar nossos esforços", afirmou Sarkozy, ao pedir às mais de 80 delegações de países e organizações internacionais presentes na reunião que se mantenham mobilizadas para fazer com que o povo afegão "volte a ser dono de seu destino e de seu futuro".

O presidente francês assegurou que o êxito no Afeganistão será "o do mundo livre", e fez um pedido para que "não se abandone um país que sofreu duas décadas de tragédia".

Segundo fontes do Palácio do Eliseu, o aumento da ajuda anunciado por Sarkozy elevará as doações país para 107 milhões de euros no período compreendido entre os anos de 2008 e 2010.

"Não somos colonizadores, não somos missionários, queremos trabalhar com o governo afegão com respeito e obter resultados", disse o chefe de Estado francês.

Entre os obstáculos enfrentados para a reconstrução do país, Sarkozy destacou "a ação violenta de grupos armados, freqüentemente apoiados e alimentados por armas do exterior".

"Não deixaremos que vocês acabem com os avanços conseguidos nos últimos anos. Não deixaremos que as escolas que temos ajudado a construir sejam queimadas", afirmou.

Por outro lado, o presidente também abriu uma porta "ao diálogo e à reconciliação", para que os insurgentes "encontrem um lugar no novo Afeganistão".

O segundo obstáculo citado por Sarkozy foi "a cultura do tráfico de drogas", que segundo ele "alimenta a guerra e a corrupção" no país.

Leia mais sobre: Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG