Sarkozy anuncia medidas de repressão contra gangues

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, anunciou nesta quarta-feira em um subúrbio pobre de Paris, onde um colégio foi recentemente palco de uma agressão brutal, uma série de medidas repressivas contra as gangues de jovens violentos.

AFP |

O presidente fez o anúncio na delegacia de Gagny, leste de Paris, depois de ter visitado um estabelecimento de ensino desta localidade invadido em 10 de março passado por cerca de 20 jovens mascarados e armados com barras de ferro, facas e pedaços de pau, numa ação que deixou 12 feridos leves.

Sarkozy anunciou 16 medidas para reprimir as 222 gangues com 2.500 membros permanentes registradas em toda a França. A grande maioria (80%) destas gangues atua na região parisense, segundo os números do ministério do Interior.

Entre as medidas, a criação de "grupos especializados" da polícia para combater a violência urbana e as gangues, e a aplicação de uma pena de três anos de prisão por pertencer a uma gangue.

"O simples fato de ser membro de gangue tem que ser considerado um delito", justificou Sarkozy.

Os membros de gangues atacam "tudo que representa a autoridade, o Estado e principalmente os policiais", destacou a ministra do Interior, Michèle Alliot-Marie.

npk/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG