Sarkozy anuncia grupo de trabalho jurídico franco-mexicano sobre caso Cassez

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, anunciou nesta segunda-feira, no México, a criação, a partir de terça-feira, de um grupo de trabalho jurídico franco-mexicano para examinar o traslado à França de Florence Cassez - uma francesa condenada pela justiça mexicana por sequestro.

AFP |

"Decidimos com o presidente Calderón criar um grupo de trabalho jurídico que se reunirá a partir de amanhã (terça-feira)", declarou Sarkozy durante entrevista à imprensa ao lado do presidente mexicano Felipe Calderón.

Os membros desse grupo de trabalho, que buscará uma solução num prazo de três semanas, "serão designados pelos dois ministérios de assuntos exteriores", e o México respeitará suas conclusões, acrescentou Calderón.

Sarkozy precisou que, para casos como o de Florence Cassez, existem "tratados e convenções", em particular, "a convenção de Estrasburgo, de 1983, que prevê a possibilidade de transferir um detento francês do México à França ou de transferir para o México um mexicano detido na França".

Florence Cassez está presa no México há mais de três anos depois de condenada a 60 anos por participar de um sequestro, embora ela alegue inocência.

pa/gv/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG