Sarkozy acha que credibilidade da Rússia e da Ucrânia está em jogo

Paris, 16 jan (EFE).- O presidente francês, Nicolas Sarkozy, considerou hoje que a credibilidade da Rússia e da Ucrânia está em jogo por causa do conflito sobre o gás natural que está deixando sem fornecimento grande parte da Europa.

EFE |

Em discurso diante dos embaixadores estrangeiros na França, Sarkozy disse que os cidadãos europeus não podem ser "tratados como reféns", por isso reivindicou a "imediata" retomada do envio de gás.

O presidente francês afirmou que a Europa deve "ter um acordo estrutural, estratégico e a longo prazo com a Rússia", país ao qual pediu "clareza".

"Quando se oferece os dois terços do gás de que a Europa precisa, é preciso respeitar os clientes, como os clientes têm que respeitar o fornecedor", afirmou.

Confiante em que "um acordo ao mais alto nível" servirá para solucionar o conflito, Sarkozy defendeu a "unidade" dos europeus nas negociações com russos e ucranianos.

Além disso, Sarkozy apostou em estabelecer um preço médio do petróleo para evitar suas oscilações e garantir a receita aos países produtores.

O presidente francês afirmou que é preciso "estender a mão" aos produtores em um momento no qual o petróleo está a um preço baixo, para dizer-lhes que "os países desenvolvidos estão dispostos a chegar a um acordo para garantir um nível médio aceitável" dos preços.

"Interessa a todo mundo regular os preços das matérias-primas, não só do petróleo ou do gás, de todas", disse. EFE lmpg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG