Sarkozy: a Rússia de hoje não é ameaça militar para a UE e a Otan

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, declarou neste sábado em Munique (sul da Alemanha) que não acredita que a Rússia de hoje seja uma ameaça militar para a UE e a Otan.

AFP |

"Há um problema de confiança entre a UE e a Rússia. Precisamos restaurar a confiança. Eu vou assumir minhas responsabilidades", disse Sarkozy em pronunciamento na Conferência sobre a segurança de Munique, sul da Alemanha, a diversas autoridades européias e o vice-primeiro-ministro russo, Sergueï Ivanov.

"Não acredito que a Rússia de hoje seja uma ameaça militar para a UE e a Otan", afirmou.

"Não acredito que o primeiro risco da Otan e da UE seja uma agressão militar da Rússia", insistiu, destacando que a Rússia deve enfrentar um "número tão grande de desafios fantásticos que eu não a vejo como uma ameaça".

Para o presidente francês, "não é possível imaginar que um país que tem problemas demográficos se preste a uma agressividade militar com seus vizinhos".

Sarkozy rechaçou qualquer suspeita de "fragilidade" ou de "interesse" de Paris no conflito sobre o gás, porque a França, graças ao nuclear, é independente em termos de energia.

npk-ha/pm/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG