O sargento americano Joseph Mayo se declarou culpado, em uma corte marcial na Alemanha, do assassinato de um preso iraquiano em Bagdá em 2007.

"Pensei que (matar o prisioneiro) era o melhor para meus soldados", declarou o sargento Mayo ao tribunal.

De acordo com a imprensa, Mayo e outros soldados matararam quatro detentos iraquianos com tiros na cabeça e jogaram os corpos em um canal de Bagdá, depois que dois soldados americanos faleceram em um ataque contra sua patrulha.

Leia mais sobre: Iraque

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.