Bogotá, 16 fev (EFE).- O português José Saramago, prêmio Nobel de Literatura em 1988, parabenizou hoje o presidente venezuelano, Hugo Chávez, pela vitória no referendo do domingo passado, mas disse que é preciso ficar atento com o poder.

"O poder tem seus riscos e a possibilidade de um Governo longo pode fazer com que se constitua uma casta do poder que perde comunicação com o povo", disse Saramago em entrevista à "Rádio Cadena Nacional" (RCN) da Colômbia.

Apesar de admitir que não tem informação suficiente sobre a Venezuela, o romancista afirmou que "diria ao presidente Chávez que é preciso ficar atento com o poder, porque ele deve ser usado para a melhoria das condições sociais do povo venezuelano".

Saramago disse não acreditar que "o poder subirá à cabeça de Chávez, mas ele deve se lembrar de que não está sozinho à frente da política da Venezuela; tem seus colaboradores, ministros e assessores". EFE ocm/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.