Sarah Palin diz que pode derrotar Obama em 2012

Estrela do movimento Tea Party diz estar "avaliando" a possibilidade de se candidatar à presidência dos Estados Unidos

AFP |

© AP
Sarah Palin, ex-senadora do Alasca e ex-candidata republicana à vice-presidência dos EUA, é um dos principais nomes do Tea Party (18/10/2010)
Em meio a crescente especulação sobre sua candidatura às eleições presidenciais de 2012, Sarah Palin, uma das principais integrantes do movimento republicano ultraconservador Tea Party, afirmou nesta quarta-feira que pode derrotar o presidente Barack Obama na disputa pela Casa Branca.

A ex-governadora do Alasca disse à rede ABC que considera seriamente a possibilidade de disputar as primárias do Partido Republicano.

"Neste momento estou avaliando e tentando determinar se será bom para o país, para o partido e para minha família", disse Palin em uma entrevista que irá ao ar no dia 9 de dezembro.

Consultada sobre se conseguirá derrotar Obama na disputa em 2012, a candidata republicana à vice-presidência em 2008 na chapa de John McCain respondeu: "acredito que sim".

Palin tem chamado cada vez mais a atenção dos americanos e recentemente se tornou a musa do movimento ultraconservador Tea Party. No domingo passado, Palin reforçou sua presença na mídia ao lançar seu próprio "reality show" na TV, onde mostra a família pescando, praticando caiaque, observando ursos e descansando no povoado de Wasilla.

    Leia tudo sobre: euasarah palinbarack obamaeleiçõestea party

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG