Sarah Palin diz que Obama também comete gafes em entrevistas

No Facebook, aspirante à eleição de 2012 relembra deslizes de presidente americano ao justificar gafe sobre Coreia do Norte

AFP |

Ao defender-se das críticas pela gafe de ter-se referido à Coreia do Norte como "aliada dos EUA" , a republicana Sarah Palin afirmou que o próprio presidente Barack Obama cometeu deslizes parecidos.

A gafe aconteceu em meio ao aumento de tensão na Ásia com um ataque, na terça-feira, da Coreia do Norte contra uma ilha sul-coreana. Na quarta-feira, os EUA enviaram um porta-aviões para participar de manobras militares com a Coreia do Sul durante quatro dias a partir de domingo.

Após um programa de rádio do ícone conservador Glenn Beck, quando se confundiu e disse "temos de estar ao lado de nossos aliados norte-coreanos", a ex-governadora do Alasca e possível candidata à nomeação do Partido Republicano à eleição presidencial de 2012 disse que Obama havia se confundido várias vezes de forma similar e se mostrou incomodada com a abordagem da mídia sobre o assunto.

"Não pôde (a imprensa) resistir à tentação de transformar uma simples confusão de palavras em manchete política", escreveu Sarah em sua página no site de relacionamentos Facebook.

Para atenuar sua gafe, a ex-governadora do Alasca relembrou do engano de Obama de referir-se a 57 Estados americanos quando são 50 e quando disse que os EUA foram fundados há 20 séculos. Segundo ela, esses erros não desencadearam tanta repercussão quanto no seu caso.

"Se não se lembram deles, é porque os meios de comunicação não os consideram importantes", disse.

Sarah, que deixou seu primeiro mandato como governadora do Alasca para aderir à chapa de John McCain como vice da corrida presidencial de 2008, foi criticada por sua retórica e aparente falta de conhecimento de temas nacionais e internacionais durante a campanha eleitoral.

Sua apresentação no The Glenn Bleck Program aconteceu em meio a uma conturbada agenda de promoção de um livro em que critica Obama por sua reforma da saúde e por sua política externa.

    Leia tudo sobre: sarah palincoreia do nortecoreia do sulbarack obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG