Gafe da candidata republicana à vice-presidência dos EUA em 2008 é comentada por blogueiros liberais e pela mídia da Ásia e Europa

Reuters/Brian Snyder
Sarah Palin compra uma casquinha durante campanha presidencial de 2008
Sarah Palin foi alvo de críticas de todo o mundo depois de declarar que os EUA têm de estar com "nossos aliados norte-coreanos".

A gafe de Palin, feita durante uma entrevista de rádio na quarta-feira, foi rapidamente corrigida pelo apresentador do programa, Glenn Beck.

Mas imediatamente atraiu críticas de blogueiros liberais, que citaram a declaração como um exemplo do desconhecimento em política externa da candidata republicana de 2008 à vice-presidência americana.

Jornais na Ásia e Europa repetiram as críticas. Segundo o Times da Índia, Sarah "fez de novo", enquanto o Daily Mail de Londres disse que ela "pode querer revisar seus conhecimentos de geografia".

O site conservador americano The Weekly Standard defendeu Sarah, indicando que "ela corretamente identificou a Coreia do Norte como nosso inimigo oito segundos após a confusão".

A gafe aconteceu em meio ao aumento de tensão na Ásia com um ataque, na terça-feira, da Coreia do Norte contra uma ilha sul-coreana. Na quarta-feira, os EUA enviaram um porta-aviões para participar de manobras militares com a Coreia do Sul durante quatro dias a partir de domingo.

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.