Sarah Palin, a republicana que saiu do Alasca para a corrida presidencial

Redação Central, 29 ago (EFE).- Em uma declaração surpreendente, o Partido Republicano, do candidato à Casa Branca John McCain, escolheu hoje a governadora do estado do Alasca, Sarah Palin, como sua vice na corrida presidencial.

EFE |

A escolha surpreende, uma vez que o Alasca é o estado com menor densidade populacional dos Estados Unidos e é o terceiro com menos habitantes do país. Como mulher, no entanto, Palin pode atrair votos de Hillary Clinton, pré-candidata derrotada nas primárias democratas.

A escolha de Palin frustrou as expectativas dos grandes favoritos ao posto, que incluíam o ex-governador do Massachusetts Mitt Romney e o governador de Minnesota, Tim Pawlenty, que teriam sido, segundo os analistas, opções mais convencionais.

Os rumores sobre a designação de Palin começaram a ganhar força esta manhã, depois que um avião procedente do Alasca aterrissou no aeroporto de Dayton, em Ohio, onde McCain deve apresentar hoje o nome de sua vice.

Mas ainda assim -habitualmente não há aviões do Alasca aterrissando em Dayton- os meios de comunicação demoraram a dar crédito a esta possibilidade, já que os próprios assessores da governadora achavam que ela continuava em seu estado.

Além de uma surpresa, a escolha de Palin, que chegou a ficar em segundo lugar em um concurso de beleza no Alasca em sua juventude, é uma aposta política arriscada, com a qual McCain tenta demonstrar sua independência.

Aos 44 anos, a política, nascida no estado de Idaho, se mudou para o Alasca ainda pequena. Embora seu nome já houvesse sido citado em outras ocasiões como possível candidata a vice, os analistas nunca chegaram a considerá-lo mais do que mera especulação.

Entre os 11 governadores da história do Alasca, ela foi a primeira mulher e a mais nova a conseguir o cargo neste estado.

Cristã, Sarah cursou o ensino médio na Wasilla High School, no Alasca, onde se destacou como jogadora de basquete, chegando a vencer um campeonato local em 1982. Em seguida, adentrou a Universidade de Idaho, na qual se formou em Jornalismo, em 1987.

A governadora é casada com Todd Palin, um comerciante esquimó sem carreira política, com quem tem cinco filhos, sendo que o último, Trig, nasceu em abril, e é portador da síndrome de Down.

Comparada ao vice democrata, Joe Biden, Sarah tem pouca experiência política, embora tenha conseguido ganhar o Governo do Alasca por uma ampla margem de votos em 2006.

Entre 1992 e 1996, foi membro da Câmara Municipal da cidade de Wasilla, no Alasca, cuja população não passa de dez mil pessoas.

Em 1996, conseguiu se eleger prefeita e, em 2002, tentou sem sucesso uma nomeação a vice-governadora do estado.

Entre suas proposta, uma alternativa conservadora ao Protocolo de Kyoto, "protegendo o meio ambiente sem causar danos à economia americana".

Em seu site, Palin também fala de abolir as práticas corruptas do Congresso e manter "os americanos livres dos inimigos".

Sua nomeação será confirmada oficialmente durante a Convenção Nacional Republicana, que começará na segunda-feira, em St.Paul (Minnesota). EFE rr/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG