Santuário de Fátima nega que atentado contra papa teve êxito

Lisboa, 16 out (EFE).- Representantes do Santuário de Fátima negaram hoje terem conhecimento de que o papa João Paulo II ficou ferido em um atentado durante sua visita a Fátima, em maio de 1982.

EFE |

Em um breve comunicado, o Santuário se refere a notícias divulgadas na última quarta-feira pela imprensa, que revelavam que o pontífice havia sido ligeiramente ferido pelo sacerdote fundamentalista espanhol Juan Fernández Krohn.

O Santuário mariano informa que foi só "através da imprensa" que teve conhecimento desse fato.

Os detalhes do ocorrido são revelados no filme "Testemunho", baseado no livro "Uma vida com Karol", do cardeal Stanislaw Dziwisz que estréia hoje no Vaticano, com a presença de Bento XVI.

No filme, o cardeal Dziwisz, que foi durante 39 anos secretário pessoal de João Paulo II, revela detalhes do incidente que até então tinham sido mantidos em segredo.

Em 12 de maio de 1982, Fernández Krohn, tentou matar em Fátima João Paulo II com uma faca de grandes dimensões quando o papa participava da procissão da vigília mariana.

Até agora se acreditava que o padre espanhol havia sido detido antes de conseguir seu objetivo. EFE mrl/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG