Sanguessugas são usados em terapia na Índia

Hospitais da região da Caxemira, no norte da Índia, oferecem um tratamento tradicional que utiliza uma espécie de sanguessuga para tratar artrite, gota, vertigem crônica e sinusite. O uso da sanguessuga Hirudo medicinalis para purificar o corpo é praticada há milênios.

BBC Brasil |

Há relatos da prática há cerca de 2,5 mil anos no Egito antigo. As sanguessugas também eram usadas para tratar dores localizadas.

Quando uma sanguessuga morde, ela libera uma substância química que aumenta a irrigação no local para evitar a cicatrização.


Prática com sanguessugas volta a ser popular na Índia / BBC

Por isso, a pessoa pode sangrar por horas, o que permite a passagem de sangue oxigenado pela ferida até que as veias se regenerem e recuperem a circulação.

A terapia com sanguessugas é reconhecidamente eficaz em cirurgias de religamento de dedos e orelhas.

Na Caxemira, os médicos passaram a usar os animais como forma de evitar os riscos de cirurgias tradicionais.

"A sinusite leva ao acúmulo de muco, que provoca dores de cabeça, tosse e resfriados", diz o médico Nasir Hakeem. "Para evitarmos os métodos cirúrgicos tradicionais, adotamos essa forma de drenagem."
Hakeem afirma que as sanguessugas oferecem uma forma de drenagem mais fácil, porque ajudam a dissolver certas substâncias, além de terem poderes antibióticos, antimicrobiais e antinflamatórios.

Especialistas dizem que a saliva das sanguessugas contém mais de cem substâncias ativas que entram na circulação do paciente.

Para evitar a transmissão de doenças contagiosas, as sanguessugas são eliminadas após cada aplicação. Por isso, entre outras taxas, os hospitais cobram 50 rupias por animal usado, o equivalente a R$ 2.

Leia mais sobre sangessugas

    Leia tudo sobre: bizarro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG