Sandinistas conquistam maioria das Prefeituras da Nicarágua

Manágua, 10 nov (EFE) - Liberais e sandinistas protagonizam hoje confrontos com disparos, paus, pedras e inclusive armas brancas que deixaram pelo menos dois mortos, seis feridos e danos materiais, após as eleições municipais de domingo na Nicarágua, informaram diversas fontes. Segundo o Conselho Supremo Eleitoral (CSE), com 82,99% das juntas receptoras de voto apuradas, os sandinistas conquistavam 94 das 146 Prefeituras em disputa, incluindo Manágua e outras 11 das 16 capitais em província em jogo, com 48,79% dos sufrágios. A aliança Liberal ganha 46 municípios, entre eles quatro cabeceiras departamentais, com 45,49% dos votos. Os distúrbios começaram depois que o candidato à Prefeitura de Manágua, o líder opositor liberal Eduardo Montealegre, realizou um comício na base de sua campanha, onde advertiu de que está havendo uma tentativa de fraude nas eleições de 9 de novembro. Em um encontro com mil partidários em Manágua, Montealegre disse ter em seu poder 93,17% das atas de votação desta cidade. Segundo ele, os documentos indicam que no domingo passado obteve 51,06% dos votos, enquanto o candidato sandinista à Prefeitura de Manágua, Alexis Argüello, ficou com 46,04% dos sufrágios. O opositor pediu ao presidente do CSE, Roberto Rivas, que diga a verdade ao povo. Além disso, lançou dúvidas sobre os 150 observadores credenciados pelo Governo, do Conselho de Especialistas Eleitorais da América Latina e do Protocolo de Tikal e do Protocolo de Qui...

EFE |

107 de toda Manágua.

Já Montealegre, da aliança opositora liderada pelo Partido Liberal Constitucionalista (PLC), obteve 45,84% dos votos, segundo os últimos dados.

Em setores do sul de Manágua houve confrontos entre liberais e pessoas aliadas ao Governo sandinista. Os incidentes mais graves deixaram pelo menos dois mortos e seis feridos. EFE fm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG