Tamanho do texto

ABU DHABI - A corrente islâmica salafista e os xiitas conquistaram a maioria das cadeiras do Parlamento do Kuwait, segundo os resultados finais das eleições realizadas no sábado. No pleito, nenhuma das 27 mulheres candidatas conseguiu uma das 50 cadeiras da Câmara.

O resultado contraria as expectativas dos analistas, que previam a vitória de pelo menos três das candidatas, já que as mulheres representam 56% do eleitorado. Segundo a imprensa local, a corrente salafista e seus aliados do Movimento Constitucional Islâmico (Irmãos Muçulmanos) conseguiram pelo menos 28 cadeiras, enquanto que os xiitas obtiveram cinco e os liberais, sete.

As demais cadeiras ficaram com políticos independentes, muitos deles com opiniões conservadoras. Autoridades afirmam que pelo menos 60% dos 361.657 kuwaitianos com direito a voto participaram do pleito e que a votação aconteceu em um "ambiente de transparência e calma".

O Parlamento kuwaitiano é o único eleito democraticamente nos seis países do Conselho de Cooperação do Golfo Pérsico, integrado também por Arábia Saudita, Catar, Omã, Barein e Emirados Árabes Unidos.

Apesar de ser o único país árabe do Golfo Pérsico com Parlamento completamente eleito de forma democrática, a política no Kuwait se caracteriza pelos contínuos confrontos entre o Parlamento e o Governo.

Leia mais sobre: Kuwait

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.